Banner Etapa Ribeira 970×250
CarnavalIlha do Governador

Com show da bateria, União da Ilha faz apresentação nível Grupo Especial

Por Portal SRZD:

Feito oração. Quinta a escola a atravessar a Avenida na Série Ouro, nesta quinta-feira (21), o desfile da União da Ilha não marcou somente o retorno após dois anos de pandemia, como também, o retorno ao Grupo de Acesso depois de 10 anos no Grupo Especial do Rio. Com o enredo Vendedor de Orações, a escola, que esquentou com Nossa Senhora, decidiu apostar na fé e na religiosidade para voltar à elite do Carnaval, e fez bonito!

Banner Etapa Ribeira 970×250
Foto: Bianca Guilherme/SRzd

Comissão de frente

Com o título Altar das Orações, a comissão de frente trouxe a atriz Cacau Protásio como Nossa Senhora da Conceição, que vira a ser Oxum com uma longa saia que cobria todo o oratório usado como elemento extra para coreografia, em uma das surpresas produzidas por Priscila Mota e Rodrigo Negri.

Segundo o comentarista do SRzd Marcio Moura, a comissão da escola foi ”linda de ver”:

“Priscilla Mota e Rodrigo Negri estreiam na União da Ilha com a responsabilidade de trazer pra Avenida mais uma homenagem religiosa dessa noite. Dessa vez, Nossa senhora Aparecida , interpretada pela insulana fiel Cacau Protásio, foi reverenciada através da historia do escravo liberto Zacarias. A dupla sempre traz pra avenida intérpretes muito bem ensaiados e com um vigor cênico único. E não foi diferente dessa vez. O grupo absolutamente imerso no contexto já troca com o publico na teatralidade do olhar. E sem duvida nenhuma isso faz toda diferença no resultado final do trabalho. O elemento cênico inicia como uma pequena capela/altar e depois fica proporcionalmente o maior da noite, mas o manuseio dos interpretes faz com que tudo pareça muito leve. Como tb é leve a aparição sincrética de Oxum, onde o elemento ganha mais fluidez ainda . Essa noite historias tem sido contadas com bastante clareza e isso faz com que o público se sinta incluído na proposta cênica. No caso da “cena ” coreografada por Priscilla e Rodrigo, a plateia é convidada para uma oração. E é lindo de ver”, elogiou o comentarista

Casal de mestre-sala e porta-bandeira

Um luxo só! Trajados com a roupa da escola, do jeito que todo casal de mestre-sala e porta-bandeira sonha em vir. Marlon Flores e Danielle Nascimento com plumas diversas, que somavam em harmonia ao bailado. O destaque para o escudo da escola em led na saia da bailarina.

Para a comentarista do SRzd Eliane Santos, o casal foi gracioso: “Mestre-Sala e Porta-Bandeira Exibindo um Cruzado dançado na meia ponta, num balançar que caracteriza seu estilo, o mestre-sala Marlon Flores conduziu a dança e cortejou com muita gentileza a porta-bandeira. Livre, na realização do Abano, com giros precisos nos dois sentidos, Danielle Nascimento, bailou com alegria e muita determinação. A dança do casal revelou o entrosamento perfeito evidenciado pelas ações realizadas com naturalidade e o excelente sincronismo de seus movimentos. No último módulo de julgadores, o casal foi aplaudido com entusiasmo”, afirmou a comentarista.

Alegorias e adereços

O conjunto alegórico da Ilha, marcou o retorno do Carnavalesco Cahe Rodrigues ao Sambódromo. O último carnaval assinado pelo artista, foi dividido com Laila (vítima da pandemia de Covid-19). As alegorias comoveram o público presente por trazer referências sacras e barrocas, mas que também dialogavam com o sincretismo religioso.

Segundo o comentarista do SRzd Jaime Cezário, o conjunto alegórico foi grandioso: “As alegorias da União da Ilha vieram com ares de Grupo Especial, grandiosas, bem acabadas, sem reciclagens excessivas, mesmo as que por acaso ousou usar, tinha a maquiagem certeira, não deixando ninguém ficar pensado onde e quando, em suma, a Ilha não pecou, ou melhor… estava impecável”, disse o comentarista.

Foto: Bianca Guilherme/SRzd

Fantasias

O conjunto de fantasias da Ilha foi um dos grandes trunfos da escola insulana. Os contrastes e as cores escolhidas foram decisivas para atrair atenção diante de figurinos harmônicos.

De acordo com o comentarista do SRzd Jaime Cezário, o conjunto de fantasias faz a escola sonhar sonhar alto: “União da Ilha chegou com fé na padroeira do Brasil e não foi humilde, apresentou um belo conjunto de fantasias mostrando que a escola Insulana quer sonhar alto… poderia ser melhor, vou dizer que sim, mas para a competição até o momento, acredito estar no caminho certo. Soube contar o enredo através das suas fantasias. Ela não pecou com o excesso repetitivo de elementos sacros, viajou no sincretismo e trouxe o equilíbrio num paralelo com a orixá Oxum”, afirmou o comentarista.

Enredo

Um quesito que a Ilha pode ser o ponto forte na apuração. O tema Vendedor de Orações passou com fácil compreensão pela Avenida. As leituras a partir do conjunto alegórico e dos figurinos, eram de entendimento imediato de modo a seguir o cortejo de acordo com o que foi proposto.

Para o comentarista do SRzd Marcelo Masô, o desenvolvimento do enredo da escola tal foi essencial: “A União da Ilha do Governador aportou na avenida com força total, muito exuberante. O tema da União da Ilha foi Nossa senhora de Aparecida. O enredo foi encadeado a partir dos milagres realizados pela padroeira do Brasil, tendo como um dos elementos centrais da apresentação o escravo Zacarias, o qual foi agraciado com um milagre de Aparecida. Após ser capturado orou por sua vida e as correntes que o prendiam se quebraram. O feitor reconheceu o milagre e libertou Zacarias. Este foi um dos milagres narrados neste esplêndido desfile da União da Ilha. É essencial destacar a excelente abordagem concernente ao sincretismo religioso, Oxum, representação de Nossa Senhora de Aparecida, foi apresentada com muita beleza e competência pela escola. A apresentação da União da Ilha do Governador foi vibrante, digna de aplausos efusivos”, afirma o comentarista.

Samba-enredo

A obra da Ilha tem qualidades, tendo como pontos fortes a letra e o desempenho de Ito Melodia. A composição, no entanto, não despertou grandes sensações na Avenida, apesar do empenho do carro de som e bateria.

De acordo com o comentarista do SRzd Cadu Zugliani, o samba-enredo foi bem na Avenida: “Um samba que não era considerado um dos melhores, parece ter sido “abençoado” no desfile. Andamento perfeito, carro de som uma aula fazendo a escola flutuar. Casamento perfeito com um grande desfile”, avaliou Cadu.

Bateria

A Baterilha fez uma apresentação pra ninguém colocar defeito! Fez o dever de casa, conforme o figurino. Bateria cadenciada, de Ogãs que tocavam para Oxum. Momento de grande comoção a partir da bossa desempenhada pelos mestres Keko Araújo e Marcelo Santos

Segundo os comentaristas do SRzd Cláudio Francioni e Bruno Moraes, a bateria, porém, teve desempenho razoável: “Desfile espetacular da bateria da União da Ilha, respeitando todas as suas características, inclusive a tradicional subida de três usada nós anos 90. Um show de equilíbrio de timbres, com marcações bem graves, repiques e caixas de 14 polegadas preenchendo os médios com uma execução perfeita e os instrumentos leves limpos e precisos. Executaram todas as bossas com firmeza em frente às duas primeiras cabines. Na última, fizeram as convenções pouco antes do módulo e seguiram para não prejudicar a cronometragem. Keko e Marcelo trouxeram paradinhas muito bem elaboradas, com destaque para o toque do sino, envolvendo a ideia no enredo. Apresentação digna de Grupo Especial, inegavelmente”, disseram.

Foto: Bianca Guilherme/SRzd

Harmonia

A harmonia da Ilha teve um desempenho satisfatório. A boa performance do carro de som em parceria com a bateria, fez com que os componentes se empenhassem para a execução do desfile.

Para a comentarista do SRzd Célia Souto, a harmonia se destacou pela garra dos desfilantes: “A escola cantou o samba com muita garra, vibração e entrosamento demonstrando um ótimo domínio melódico e rítmico. Os componentes estavam bem apoiados por um excelente intérprete, grupo de apoio vocal e instrumentos”.

Evolução

A União da Ilha passou com tranquilidade. A escola não passou do tempo e sem grandes erros. A agremiação se movimentou com animação e desenvoltura pelas cabines de jurados. De acordo com Célia Souto, a evolução foi firme:”A escola evoluiu com muita segurança e leveza, seguidos de muita vibração”, resumiu.
Ficha técnica

Enredo: “O Vendedor de Orações”
Presidente: Ney Filardis
Carnavalesco: Cahe Rodrigues e Severo Luzardo (em memória)
Intérprete: Ito Melodia
Mestre de Bateria: Keko Araújo e Marcelo Santos
Rainha de Bateria: Juliana Souza
Comissão de Frente: Priscilla Motta e Rodrigo Negri
Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira: Danielle Nascimento e Marlon Flores

Fonte: www.srzd.com/carnaval/rio-de-janeiro/desfile-uniao-da-ilha-carnaval-2022-especial/

Etiquetas

Artigos relacionados

amateurfetishist.com tryfist.net trydildo.net
Fechar
Fechar